domingo, 24 de outubro de 2010

Review: Atividade Paranormal 2

Esse texto podem conter detalhes da história que podem estragar algumas surpresas. Se não assistiu ao filme e não quer sabe de spoiler passe batido por esse review


'Atividade Paranormal' foi uma dos maiores surpresas e um grande sucesso que assombrou o ano de 2009. O hype em cima da produção foi monumental. E claro, tudo que é muito exposto cria-se uma expectativa fora do comum, e logicamente dividiu opiniões, uns gostaram e outros acharam uma verdadeira piada. Eu gostei e muito, apesar das semelhanças com 'A Bruxa de Blair'. E curti bastante pois optei por ficar alheio a todo hype e simplesmente fui ver o que era. Não era nenhuma obra prima, pois existia vários momentos em que nada acontecia, o que nos fazia perguntar: "O que diabos isso tem de assustador?". Mas a construção gradual da história de um casal (Katie e Mica) com uma câmera caseira bem tosca foi o que deu um certo realismo a história e sua conclusão foi mais do que assustadora. O filme custou míseros 11 mil dólares e rendeu mundialmente mais de 193 milhões de dólares. O sucesso foi gigantesco e um novo final foi criado, assim como várias paródias. 


Para Hollywood sucesso grandioso significa uma coisa: seqüencia, e como geralmente acontece, continuações de um filme de horror sempre aparecem para faturar uma graninha a mais e a qualidade que vai as favas. Claro que existiu um esforço para que 'Atividade Paranormal 2' fosse acima da média, aliás, trata-se de um bom filme, mas para quem não gostou do primeiro Atividade, vai continuar não gostando, pois a premissa é praticamente a mesma, sem muita ousadia. Aliás, ousadia foi o que estragou 'A Bruxa de Blair 2'. Oren Peli, diretor do primeiro, volta no segundo apenas como produtor, passando a direção para o também desconhecido Todd Williams. O esquema de Atividade Paranormal 2 é o mesmo que o primeiro, câmeras toscas mas nem tanto, sem créditos iniciais nem nada, o filme começa do nada. Acho que a maioria dos que estavam no cinema nem perceberam os minutos iniciais do filme até perceberem que estávamos dentro do mundo das entidades diabólicas novamente.


A história nos joga diretamente com a família de Kristi Rey, trazendo Hunter, seu recém nascido filho. Assim como o primeiro temos várias cenas em que nada acontece, numa estratégia de trabalhar mais os personagens, mas acaba sendo mais do que o combinado, o que dá um certo tédio. É aquele mesmo esquema: #Night 1, #Night 2.....Sendo que algumas poderiam muito bem ter aquele flashfoward que de vez em quando acontece. A história fica interessante como nos damos conta que Kristi Rey é irmã de Katie do primeiro filme, que reaparece novamente na produção junto com o seu namorado Mica com os mesmo atores, mas desta como meros coadjuvantes. Achei interessante, pois achei que a história seria independente e não haveriam elos com o primeiro Atividade, mas existem, já que a história se passa 6 meses antes da entidade aterrorizar a vida do casal Katie e Mica.


Os bons momentos fazem parte de 'Atividade Paranormal 2', o suficiente para garotinhas histéricas gritarem como loucas nos assustando mais do que as cenas em si. Nota-se que os generosos 3 milhões investidos tornaram Atividade 2 não tanto amador e desta vez as câmeras estão espalhadas pela casa inteira. O filme tem praticamente dois finais, o primeiro bastante caótico, mas sem tanto impacto, pois fica claro que a cena foi sugada de REC, a segunda? Bom, muitos estão dizendo por aí que foi tosco, mas eu até gostei e nos deixa curioso por um terceiro 'Atividade Paranormal', o que deve acontecer, se o resultado nas bilheterias continuar rentável como no primeiro. 'Atividade Paranormal 2' cumpre seu dever novamente, o terror construído gradualmente acerta quase em cheio novamente, mas peca pela falta de ousadia, da preguiça ou medo dos produtores de fazer algo um pouco diferente, já que a Bruxa de Blair 2 está aí para provar que nem sempre uma mudança pode ser sinônimo de qualidade.


No entanto, o filme deve agradar apenas os que gostaram bastante do primeiro, os detratores podem continuar longe, pois trata-se de um mais do mesmo.

Um comentário:

lu disse...

MEU DEUS EU QUASE MORRI DEVE SER OTIMO O FILME COMPLETO♥

Seguidores

Ocean of Noise

Minha foto
Florianópolis, Santa Catarina, Brazil
Renato Cunha 28 anos Propósito do blog: Mais um veículo dedicado ao mundo pop. Com minhas próprias palavras colocarei o que penso sobre a arte em geral. E-mail: renatornc@hotmail.com